Hot Best Seller

O Horror de Dunwich

Availability: Ready to download

O horror de Dunwich é uma novela essencial ao ciclo mítico de Cthulhu. Em 1913, no vilarejo de Dunwich, a albina Lavinia Whateley dá à luz um menino com feições de bode, filho de um pai desconhecido. Wilbur causa espanto devido a seu desenvolvimento de rapidez sobrenatural. Em seus estudos, ele descobre Necronomicon - o temível compêndio de sabedoria oculta escrito pelo ár O horror de Dunwich é uma novela essencial ao ciclo mítico de Cthulhu. Em 1913, no vilarejo de Dunwich, a albina Lavinia Whateley dá à luz um menino com feições de bode, filho de um pai desconhecido. Wilbur causa espanto devido a seu desenvolvimento de rapidez sobrenatural. Em seus estudos, ele descobre Necronomicon - o temível compêndio de sabedoria oculta escrito pelo árabe louco Abdul Alhazred. Mais tarde, ao perceber que dispõe apenas de uma tradução inglesa incompleta do documento, Wilbur sai em busca da rara edição latina para dar continuidade ao misterioso ritual em família que atinge o ponto culminante com O horror de Dunwich. O apêndice traz quatro textos relacionados à importância do Necronomicon na obra de Lovecraft: os contos "História do Necronomicon" e "O sabujo", além de duas cartas escritas pelo autor.


Compare

O horror de Dunwich é uma novela essencial ao ciclo mítico de Cthulhu. Em 1913, no vilarejo de Dunwich, a albina Lavinia Whateley dá à luz um menino com feições de bode, filho de um pai desconhecido. Wilbur causa espanto devido a seu desenvolvimento de rapidez sobrenatural. Em seus estudos, ele descobre Necronomicon - o temível compêndio de sabedoria oculta escrito pelo ár O horror de Dunwich é uma novela essencial ao ciclo mítico de Cthulhu. Em 1913, no vilarejo de Dunwich, a albina Lavinia Whateley dá à luz um menino com feições de bode, filho de um pai desconhecido. Wilbur causa espanto devido a seu desenvolvimento de rapidez sobrenatural. Em seus estudos, ele descobre Necronomicon - o temível compêndio de sabedoria oculta escrito pelo árabe louco Abdul Alhazred. Mais tarde, ao perceber que dispõe apenas de uma tradução inglesa incompleta do documento, Wilbur sai em busca da rara edição latina para dar continuidade ao misterioso ritual em família que atinge o ponto culminante com O horror de Dunwich. O apêndice traz quatro textos relacionados à importância do Necronomicon na obra de Lovecraft: os contos "História do Necronomicon" e "O sabujo", além de duas cartas escritas pelo autor.

30 review for O Horror de Dunwich

  1. 5 out of 5

    Letícia Silva

    Acho que deveria ter lido esse livro durante à noite. Sinto que teria aproveitado melhor o terror que a trama apresenta, mas acabei lendo tudo durante a tarde. Bem, paciência... É o primeiro livro que leio do Lovecraft, e estou especialmente animada para ler outros do autor (e, dessa vez, durante a noite). Gostei da forma como Lovecraft mesclou fantasia, um pedacinho de ficção científica e horror. Foi tudo muito interessante.

  2. 5 out of 5

    Marlon

    Lovecraft é o mestre da ambientação e dos personagens esquisitos! "O Horror em Dunwich" no geral não trás nada de novo para o universo de Lovecraft, mas é interessante como ele cria todo um clima soturno num vilarejo 'esquecido pelo tempo', faz referencia a personagens de contos anteriores e explode num horror final. Essa edição da Editora Hedra ainda tem de bônus o conto "O Sabujo" (também conhecido como "O Cão de Caça") que é a primeira referencia ao Necronomicon. Lovecraft é o mestre da ambientação e dos personagens esquisitos! "O Horror em Dunwich" no geral não trás nada de novo para o universo de Lovecraft, mas é interessante como ele cria todo um clima soturno num vilarejo 'esquecido pelo tempo', faz referencia a personagens de contos anteriores e explode num horror final. Essa edição da Editora Hedra ainda tem de bônus o conto "O Sabujo" (também conhecido como "O Cão de Caça") que é a primeira referencia ao Necronomicon.

  3. 5 out of 5

    João Roberto

    Surpresa surpreendente (sic) Literatura fantástica não faz parte das leituras a que dedico meu mal organizado tempo para leitura. H.P. Lovecraft, no entanto, me surpreendeu fazendo valer muito os momentos dedicados a seus contos de horror. E foi tanto, que dediquei-me a dois livros dele em sequência. Primeiro, A Cor que Caiu do Espaço; por fim, este O Horror de Dunwich. Tenebrosos! Mas podem ler!

  4. 4 out of 5

    João Vitor

    Olha, o contraste entre ler Nas montanhas da loucura e ler O Horror De Dunwich é absurdo, esse conto tem um ritmo mais rápido e que te prende muito bem, ele aprofunda um pouco mais nos inefaveis mythos abordando sobre Yog-Sothot, funciona muito bem como aventura genérica e é bem divertido, de fato é bem difícil de dizer que foi o mesmo quase prolixo Lovecraft que escreveu o conto de cientistas no Ártico. No geral o conto é bem divertido e ensina pouco mas ensina sobre os mythos de uma forma sati Olha, o contraste entre ler Nas montanhas da loucura e ler O Horror De Dunwich é absurdo, esse conto tem um ritmo mais rápido e que te prende muito bem, ele aprofunda um pouco mais nos inefaveis mythos abordando sobre Yog-Sothot, funciona muito bem como aventura genérica e é bem divertido, de fato é bem difícil de dizer que foi o mesmo quase prolixo Lovecraft que escreveu o conto de cientistas no Ártico. No geral o conto é bem divertido e ensina pouco mas ensina sobre os mythos de uma forma satisfatória. E como de costume, vai se foder Lovecraft.

  5. 4 out of 5

    laura

    “Depois do verão virá inverno, e depois do inverno, chegará o verão. Eles esperam pacientes e fortes, pois aqui reinarão novamente.” TOMARA

  6. 4 out of 5

    Edney

    Sou fã incondicional de H.P.Lovecraft. seus livros são um nocaute, quando você pensa que está resolvido toda a trama sempre tem uma última revelação.

  7. 4 out of 5

    Gleice

    Acho interessante que o conceito de terror pra uma grande parte das pessoas seja o jump scare, logo, como alguém conseguiria escrever um livro de terror sem o elemento susto? Impressionante para elas que esse livro me deu pesadelos e tive que ler devagar pra conseguir digerir. Fiquei com medo de verdade, gosto da temática de bruxaria e cultos, mas ler de noite, antes de dormir, certamente elevou o nível do cagaço.

  8. 4 out of 5

    Renan Weber

  9. 5 out of 5

    Maria

  10. 5 out of 5

    Kelvis Santiago

  11. 4 out of 5

    Giuseppe Batista

  12. 4 out of 5

    Leonardo Briro

  13. 4 out of 5

    Angélica

  14. 5 out of 5

    Daniel Aragonés

  15. 4 out of 5

    Zaine Ramos

  16. 4 out of 5

    Aline Greffin

  17. 4 out of 5

    Nem8Nem80 Literatura

  18. 5 out of 5

    Luiza Ghelli

  19. 4 out of 5

    Renata

  20. 5 out of 5

    Alvaro Salles

  21. 5 out of 5

    Gabriela Martins

  22. 5 out of 5

    naviofantasma

  23. 4 out of 5

    Ludmilla

  24. 4 out of 5

    Daniel Raom

  25. 4 out of 5

    André Bakker

  26. 4 out of 5

    Eduardo

  27. 4 out of 5

    Bruno Becker-Kerber

  28. 5 out of 5

    Jade Ielo

  29. 4 out of 5

    Losovoi

  30. 5 out of 5

    Luiz Salviano

Add a review

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loading...